pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Novembro 2021

Sobre o autor

Fabiano Henrique

Fabiano Henrique

Compartilhar -


Desencarnou no dia 10 de outubro o esperantista Robinson Mattos, de 88 anos. O passamento deu-se no Hospital Central do Exército, em Benfica, na Zona Central do Rio de Janeiro.

Robinson Mattos nasceu a primeiro de agosto de 1933. Seus pais eram Amélia Mattos e Kruger de Mattos, autor do livro Irmãos de Jesus, editado pela Federação Espírita Brasileira.

Era coronel reformado do Exército. No meio espírita, dirigiu a Associação Espírita Evangelizadora, localizada no Riachuelo, bairro situado na zona norte da capital fluminense. No entanto, o que, talvez, mais desperte a atenção em sua biografia seja a destacada atuação, com diligência ímpar, ao longo de décadas de trabalho, no movimento esperantista, em níveis nacional e internacional.

No começo dos anos 2000 substituiu Délio Pereira de Souza na presidência da Editora Lorenz. Nesse cargo, contribuiu para a expansão das atividades da entidade, levando-a aos principais eventos esperantistas do Brasil e aos Congressos Universais de Esperanto, nos quais anualmente promove reuniões para divulgação da doutrina codificada por Allan Kardec.

Em pelo menos dois congressos brasileiros de esperanto, Robinson Mattos teve presença decisiva. Em 1987, no Rio de Janeiro, atuou como tesoureiro no comitê organizador do encontro, que homenageou os cem anos do idioma. Em 2007, na mesma cidade, dirigiu a comissão organizadora do evento, em comemoração ao centenário da Liga Brasileira de Esperanto.

Nesta última oportunidade, sua marcante participação materializou o verso do poema "La Espero", da autoria de L. L. Zamenhof, o criador da Língua Internacional Neutra, quando reuniu e comandou uma tropa de “pacaj batalantoj” (batalhadores da paz). Como resultado dos esforços ali empenhados, foi grande a repercussão na imprensa fluminense, com entrevistas em diversas estações de rádio e a publicação de matérias em jornais. Coube a Robinson Mattos discursar nas solenidades de abertura e encerramento do evento, tendo transmitido ao público a mensagem de saudação aos congressistas, enviada pelo então presidente da Associação Universal de Esperanto, o advogado italiano Renato Corsetti.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta