pteneofrdeites
Compartilhar -

O Conselho Espírita Internacional promoveu o 9º. Congresso Espírita Mundial de 4 a 6 de outubro passado, na capital mexicana, como faz a cada três anos, alternadamente, na Europa e na América. A realização do mesmo nesse país com certeza trará muitos reflexos positivos para o movimento espírita local, uma vez que, pela primeira vez na história dos Congressos Espíritas Mundiais, os nativos foram maioria no evento, com a participação de 55,6% de mexicanos, seguidos dos brasileiros, com 36%, e dos canadenses, americanos, ingleses e suíços. Foram mais 1.800 participantes, tendo sido observadas caravanas e excursões de vários estados do Brasil. Do Rio de Janeiro identificamos uma caravana promovida pelo CEJA Centro Espírita Joana de Angelis da Barra sob a coordenação de Iraci Campos na qual estavam Carmem Silveira e Lú (Ourouraci) da Áustria e Fabrício Assunção da Inglaterra; e também a presença de companheiros de várias instituições, entre outras, da Rádio Rio de Janeiro (Nadja do Couto Valle) e das de Niterói, GEPAR – Grupo Espírita Paz Amor e Renovação, UMEN – União da Mocidade Espírita de Niterói e GEYP – Grupo Espírita Yvonne Pereira.

O Congresso teve como tema central “Edificando o Ser Espiritual do Futuro” envolvendo três tipos de atividades, Conferências, Mesas Redondas e Espaços Artísticos.

Entre os conferencistas brasileiros destacamos Divaldo Pereira Franco que fez a conferencia de abertura, sob o tema do Congresso e a de Encerramento, sob o tema “Juana de la Cruz, sua Experiência Reencarnatória no México e a importância de seu Guia para a Humanidade”, falaram também sobre os seguintes temas: Rossandro Klinjey, “Transtornos Espirituais na Atualidade”; André Trigueiro, “Os Espíritas como Atores na Construção do Mundo Sustentável”; Jorge Godinho, “A Transição Planetária Começa em Mim”, e Haroldo Dutra, “O Evangelho para Enfrentar a Transição Planetária”.

Entre os conferencistas de língua espanhola, falaram sobre variados temas pela Guatemala, Edwin Bravo, “Ajudando a Criança na sua Formação como Ser Espiritual do Futuro”; pelo México, Jorge Camargo Zurita, presidente do Conselho Espírita de México, “Contribuição da Psicologia Espírita na Mente do Ser Espiritual do Futuro”; Júlio Santos, “O Papel da Mediunidade na Formação do Ser Espiritual do Futuro” e Erika Ortiz, “Os Desafios da Casa Espírita na Transição Planetária”.

As Mesas Redondas foram quatro que abordaram significativos temas: uma coordenada por Fabio Villarraga, da Colômbia, “O Futuro Espiritual do Mundo”; outra por Jussara Korngold dos USA, “A Família como Pilar da Construção do Ser Espiritual do Futuro”; outra por Marta Antunes, do Brasil, “Os Desafios do Movimento Espírita Frente a Transição Planetária” e a última por Servando Agramonte, de Cuba, “Fundamentos para Edificação do Ser Espiritual do Futuro”. Participaram destas mesas representantes da Bolívia, Inglaterra, Espanha, México, Cuba, El Salvador, Canadá, França, Bélgica, Peru, Irlanda e Uruguai.

Quantos aos Espaços Artísticos ocorreram um com músicas clássicas, um com danças folclóricas mexicanas e um no encerramento, com um conjunto de Mariachi que é um gênero musical popular do México.

Digno de nota foi a sentida oração proferida pela Sra. Maria de Jesus Balleza Ruiz de Tampico, próximo a Vera Cruz no Golfo do México.

Muitos congressistas participaram de excursões as Pirâmides Teotihuacán e aos locais onde Joana de Angelis nasceu, San Miguel de Neplanta, estudou, em Panoaya e onde viveu em encarnação anterior como soror Juana de la Cruz, no ex Convento de San Jerónimo (de Praga) onde desenvolveu sua obra. Ali um grupo de congressistas da Suíça coordenado por Gorete Newton, de Winterthur, ao qual nos integramos junto com Nadja do Couto Valle, do RJ, fomos recebidos pelo Professor Daniel de Lira especializado em Soror Juana de la Cruz na Universidade do Claustro, onde além de falar da Soror Juana mostrou ao grupo uma raridade, o livro de origem mexicana “A Imortalidade da Alma” publicado em português pela Federação Espírita do Paraná em 1904, e também ofertou a Gorete o livro “El espiritismo seduce a Francisco I. Madero”, que foi presidente da República mexicana de 1911 a 1913. Na oportunidade o Professor foi convidado, a visitar o Congresso Espírita Mundial, tendo, no dia seguinte, participado de uma de suas conferencias. Gorete, então, em retribuição a suas atenções, lhe ofertou um exemplar de nosso livro Os Monumentos Gêmeos - Allan Kardec - elo entre Niterói e Lyon, publicado pela Lachatre e também o livro Compreenda o Espiritismo de Mickael Ponsardin, editado pela Editora Renovação Espírita do GEPAR.

Após o Congresso fomos nós e Sonia de Araújo, da Dinamarca, visitar o Centro de Ensinamentos Espíritas Allan Kardec e também sede do Conselho Espírita do México, onde participamos de uma palestra proferida por José Vasques presidente da Federação Espírita Venezuelana após o que a Sra. Julia Camargo Zurita ofereceu um lanche de confraternização.

Mais uma vez tivemos a oportunidade de participar, como observador das reuniões da Assembleia Geral do Conselho Espírita Internacional – CEI, realizadas nos dias 7 e 8 de outubro. O CEI é integrado por 25 países membros tendo comparecido a esta assembleia 22 desses países. A mesma foi aberta pelo Secretário Geral do CEI Sr. Edwin Bravo da Guatemala, e presidida pelo Sr. Stevan Bertozzo da Irlanda. Na oportunidade foi aprovado o novo estatuto com uma mudança importante foi a implementação das Comissões por Áreas e a extinção das Coordenadorias por continente, como, América do Norte, América do Sul, América Central e Caribe, Europa e etc.

Depois de aprovado o novo estatuto foi realizada a eleição da nova Comissão Executiva, para um período de 3 anos e constituídas, inicialmente, 7 Comissões de Áreas vinculadas à Comissão Executiva, visando a otimização das ações voltadas ao fortalecimento das instituições espiritas no atendimento as suas necessidades: Membros da Comissão Executiva: Secretaria Geral - USA, Jussara Korngold; 1º Secretaria – Espanha, Jesus Sanches; 2ª. Secretaria – Portugal, Vitor Feria; 1ª Tesouraria Hélio Blume – Brasil; 2ª Tesouraria – Cuba, Manuel de la Cruz. Coordenadores das Comissões de Área: Administração da Casa Espírita – Uruguai, Eduardo dos Santos; Estudo do Espiritismo – Colômbia, Fabio Villarraga; Estudo e Prática da Mediunidade – Brasil, Marta Antunes; Infância, Juventude e Família – Suíça, Silvana Elia; Atendimento Espiritual - França, Richard Buono; Assistência e Promoção Social Espírita – El Salvador, Walter Antonio Padilla; Comunicação Social Espírita – Canadá, Erick Maneghini Martins. Ao final foram escolhidos os países que sediarão os dois próximos Congressos Espíritas Mundiais, em 2022 será na França, com o tema Reforma Íntima e em 2025, no Uruguai.

Esperamos que nós brasileiros e fluminenses possamos participar maciçamente destes próximos eventos tão importantes para o desenvolvimento, confraternização e integração dos espíritas de todo o mundo.

Fotos do Evento:

9congressoespirita033
9congressoespirita032
9congressoespirita031
9congressoespirita030
9congressoespirita029
9congressoespirita028
9congressoespirita027
9congressoespirita026
9congressoespirita025
9congressoespirita024

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta