pteneofrdeites
Compartilhar -

Como interpretá-los?

Um dos mitos mais populares com respeito ao nascimento de Jesus é o dos Reis Magos. Vamos, neste artigo, fazer uma breve resenha crítica sobre este tema. Examinemos, primeiramente, qual o sentido da palavra mago.

Aprendemos com a tradição que os magos eram reis orientais, o que não é verdade. O primeiro escritor a chamá-los de reis foi Cesário de Arles (470-543 DC) e esta denominação, muito provavelmente, se deveu a um texto dos Salmos que diz: Os reis de Sabá e Seba  vão lhe pagar tributo; todos os reis se prostrarão diante dele; as nações todas os servirão. (S. L XX II: 11). Como se trata de um salmo messiânico, a visita dos magos, transformados em reis,  seria a sua comprovação. Foi apenas á partir do século VIII de nossa era que eles parecem pintados como reis.

Também ouvimos desde de crianças que os magos eram três, entretanto, Mateus, o evangelista que trata deste assunto, não fixou um número qualquer para eles. Ficando aberta a questão, houve liberdade ampla para a imaginação de escritores e pintores.  Desse modo, na Igreja de São Pedro e São Marcelino, datada do século III de nossa Era, os magos são apenas dois. Nas Catacumbas de Domitila (século IV) o seu número dobra. Nas representações sirio-armenias os magos são 12. Foi o erudito teólogo Orígenes (185-254) que, se baseando no fato de que os presentes foram três: (ouro incenso e mirra) fixou o número dos magos em três. Por seres três, tornaram-se representantes das três raças pós diluvianas oriundas do filhos de Noé: Sem (semitas), Cam (camitas) e Jafé (jafetistas).

Embora muitas pessoas o ignorem, os reis magos possuem nomes, entretanto, este nome não derivam dos Evangelhos.  Quem nomeou os magos foi o reverendo Beda que viveu no século VIII depois de Cristo. Os nomes são: Baltazar, Gaspar e Melquior. Estes nomes se encontram relacionados com as raças e os presentes  do seguinte modo: Melquior  representa a raça branca européia,  trouxe ouro e simboliza a raça jafetista; Gaspar simboliza a Ásia, trouxe o incenso e representa a raça semítica e Baltazar que presenteou Jesus com a mirra, representa a raça negra.

De onde vieram os magos? Não se sabe ao certo, entretanto, três lugares disputam a honra de ter sido o berço desses notáveis personagens: A Pérsia, a Arábia e a Caldéia, esses três locais possuem condições para preencher este espaço. O que buscavam esses homens doutos? Segundo o texto evangélico vinham à procura do rei dos judeus, há pouco nascido, com o intuito de honrá-lo, e foi esta afirmação que deixou Herodes o Grande muito preocupado a ponto de ter matado as crianças de Belém par assim eliminar um seu possível competidor. Esta passagem tornou-se célebre com o nome de A Matança dos Inocentes.

A crítica moderna, que tem dificuldade para assimilar o mito como verdade histórica, não perfilha a existência dos magos, preferindo considerar esta passagem como uma das lendas piedosas que envolvem o nascimento de Jesus.

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta

Cron Job Iniciado