pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Julho 2021
Compartilhar -

Um dos documentos jurídicos mais antigos conhecidos na história da civilização – mais de 2000 anos AC – é o Código de Hamurabi, contendo leis supostamente entregues pelo deus Sol (Chamash) ao rei da babilônia, Hamurabi. Sua característica básica era similar à lei de Talião, do olho por olho, dente por dente; seu objetivo era unificar o reino e organizar a sociedade por meio de um conjunto de leis comuns – anteriormente, as leis eram transmitidas de boca a boca e podiam ser alteradas conforme interesses pessoais.

Posteriormente, o direito romano estabelecia três condições básicas: 1ª) viver honestamente (honeste vivere); 2ª) não prejudicar ninguém (alterum non laedere); 3ª) dê a cada um o que lhe é devido (suum cuique tribuere). (1)

Com o avanço das civilizações, com o progresso intelectual e moral, com o surgimento de novas situações e condições de vida na humanidade, as questões jurídicas e do direito foram igualmente sendo atualizados e adaptados às diferentes necessidades.

Contudo, diante de uma observação mais atenta e cuidadosa e ainda face aos princípios que a nossa Doutrina Espírita nos apresenta, nós, espíritas, podemos – e devemos – ter um entendimento mais consciencioso no que se refere à justiça.

“A justiça humana, conquanto respeitável, frequentemente julga os fatos que considera puníveis pelos derradeiros lances de superfície; mas a justiça divina observa todas as ocorrências, desde os menores impulsos que lhes deram começo. ” (2)

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta

Cron Job Iniciado