pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Abril 2021
Compartilhar -

Eis que já chegamos a abril de 2021, o quarto mês do ano e o décimo quinto mês desde a constatação oficial da deflagração da pandemia da Covid-19... O tempo, como o entendemos, não pede licença nem se atém às nossas expectativas e necessidades.

Muito frequentemente repetimos frases feitas, correntes no meio espírita e outros, sem as avaliarmos com cuidado e a devida reflexão, dentre as muitas se acham “nada acontece por acaso” e “tudo tem uma razão de ser”. E, em geral, concordamos tranquilamente com isso, sem nenhum questionamento do que atingem e até que ponto.

Sabemos, espíritas e não espíritas, que toda a criação é regida por leis naturais que coordenam de forma interagente e interrelacionada tudo o que se passa, de uma forma ou de outra, mantendo o equilíbrio de forças e as conseqüências de sua ação entre todas as criaturas de todos os reinos e pelo espaço infinito. Portanto, quando se afirma que “nada acontece por acaso”, que “tudo tem uma razão de ser”, precisamos entender isso sob essa perspectiva abrangente e não sob uma perspectiva pontual, relacionada simplesmente a um determinado momento ou a algum fato.

Efetivamente, não se pode dar ao acaso a capacidade de gerar acontecimentos ou lhe atribuiríamos um tipo de inteligência. Assim, ao afirmarmos que nada acontece por acaso, estamos deduzindo existir uma fonte geradora de determinadas situações. No entanto, o que em geral e comumente fazemos é imputar a autoria a alguém, seja quem for, encarnado ou desencarnado; e mais, com freqüência delegamos a Deus a realização de tudo que foge ao nosso entendimento, ao nosso alcance ou que justifique, para nós, certas condições.

É ainda do nosso parco escopo intelectual e moral e da frágil estrutura espiritual em que ainda nos situamos procurar transferir responsabilidades, quaisquer que sejam, dando-nos conta ou não de que isso é absolutamente impossível. Já faz um bom tempo que desenvolvemos discernimento e que, com essa faculdade, nos tornamos senhores do nosso livre arbítrio, ferramenta individual poderosa.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta