pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Outubro 2021

Sobre o autor

Jacob Melo

Jacob Melo

Compartilhar -

Reclamar é fácil. Inclusive sendo um direito, muita gente extrapola em reclamações, fazendo disso uma verdadeira trava na própria vida.

“De tanto reclamar não tem quem suporte aquela criatura” – diz quem costuma se incomodar com essa mania nem sempre produtiva.

Pensando assim pode ser que concluamos, equivocadamente, que não devemos reclamar. Lógico que não deve ser visto dessa forma, pois muitas coisas na vida só andam depois que reclamações mais veementes – e melhor colocadas – vêm à tona. Todavia, a forma e o tom que se emprega na reclamação são determinantes para que todas as coisas se esclareçam e, dependendo do que está sendo envolvido, sejam resolvidas.

Reclamações sobre atitudes ditas religiosas ou se dão por fatos não religiosos ou não religiosamente se comportam. Isto significa que nem sempre assuntos de religião sejam tratados de maneira religiosa. E isso porque os religiosos muitas vezes se comportam como se não religiosos fossem ou, quando muito, usam vestimentas, religiosas ou não, a depender da conveniência.

Eu tenho reclamado do descaso que sinto no meio espírita em relação ao Magnetismo. Certamente perante alguns me enquadro no segundo parágrafo acima, só que não tenho limitado minha ação às reclamações, senão às ações práticas, que envolvem livros, vídeos, palestras, lives, cursos, seminários, viagens e sobretudo muito exercício prático, quando exerço de maneira intensa, responsável e feliz, o magnetismo prático, ajudando, aliviando e curando muita gente.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta