ptenfrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Outubro 2023

Sobre o autor

Marcus De Mario

Marcus De Mario

Compartilhe

Existem momentos em que as dificuldades, os problemas e os acontecimentos se caracterizam como verdadeiras provações existenciais e, diante deles e do tempo que perduram, muitas vezes a tristeza nos invade, ainda mais quando envolvem pessoas queridas. Ficar triste, vez ou outra, faz parte do viver humano, mas não podemos permitir que a tristeza se transforme em desânimo, e esta nos leve à depressão, que é uma doença emocional. Para cada problema ou dificuldade sempre existe uma solução, e nunca somos abandonados pela misericórdia divina que, por sua vez, espera pela nossa fé, força de vontade e resignação, sem nunca perder a esperança em dias melhores, e sempre acionando a perseverança para continuar a jornada. Ninguém alcança a felicidade ficando parado no meio do caminho.

Diante da tristeza, mesmo que os problemas se acumulem e perdurem, o espírita, por ser igualmente um cristão, tendo consigo a mensagem do Evangelho e da imortalidade da alma, não pode querer justificar o desânimo, o abandono das tarefas no Centro Espírita. Pelo contrário, é nessa ocasião que mais deve abraçar a caridade e procurar o auxílio dos amigos e amigas, pois nada melhor do que ocupar-se utilmente para esquecer as aflições, os sofrimentos e as dificuldades existenciais.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta