pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Janeiro 2020

Sobre o autor

Guaraci Silveira

Guaraci Silveira

Compartilhar -

André Luiz no livro Evolução em Dois Mundos nos diz que nossas células são: “Animálculos infinitesimais, que se revelam domesticados e ordeiros na colmeia orgânica”. Diz-nos ainda o referido autor que elas se: “Articulam-se em múltiplas formas, adaptando-se às funções que lhes competem, no veículo de manifestação da criatura que temporariamente as segrega, à maneira de peças eletromagnéticas inteligentes, em máquina eletromagnética superinteligente, atendendo com precisão matemática aos apelos da mente, assemelhando-se, de certo modo, no organismo, aos milhões de átomos que constituem harmonicamente as cordas de um piano, acionadas pelos martelos minúsculos dos nervos, ao impacto das teclas que podemos simbolizar nos fulcros energéticos do córtice encefálico.”.

São trilhões delas que continuamente nos permitem viver no corpo físico, atendendo nossas necessidades evolutivas, capacitando-nos para o futuro glorioso que nos aguarda. “Você está irritado? Suas células recebem as mensagens tensas que você envia e então se contraem”, diz-nos a bioquímica estadunidense Sondra Barret em seu livro: O Segredos das suas Células. Assuntos assim devem ser de interesse coletivo, pois, afinal, nossos corpos não existiriam sem as células. Hoje, a Citologia nos fornece inúmeras informações sobre elas, contudo precisamos de um mergulho mais profundo nessas criaturinhas que nos sustentam aqui, no corpo físico.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta