pteneofrdeites
Compartilhar -

O progresso da Ciência a serviço da vida. Primeiro bebê de proveta do mundo dá à luz seu primeiro filho. A Doutrina espírita nos esclarece que o progresso de tudo o que existe na natureza é absolutamente inevitável. Queiramos ou não, o progresso se fará, pois é uma Lei Natural Divina, que homem nenhum por mais poderoso que se julgue ser, poderá deter sua marcha, podendo no máximo retardar por algum tempo o caminhar normal do progresso.

Dessa forma, entre tantas descobertas científicas que trouxeram grandes modificações nos conceitos científicos admitidos pela sociedade até aquela época, uma das mais interessantes, foi a notícia do nascimento de Louise Brown, em 1978, ao culminar uma década de pesquisas científicas sobre a possibilidade de óvulos serem fertilizados fora do corpo humano.

Sua mãe, Lesley, estava havia nove anos tentando ficar grávida quando decidiu se submeter ao pioneiro tratamento no hospital Kershaw Cottage de Lancashire (noroeste da Inglaterra), sob a supervisão dos britânicos Robert Edwards e Patrick Steptoe, lembra o "The Times'. Numa proveta, os especialistas fertilizaram um dos óvulos de Lesley com o esperma de seu marido, John. O embrião resultante foi implantado no útero de Lesley, que, nove meses depois, numa cesariana, deu à luz Louise Brown. O casal teve depois uma segunda filha, Natalie, pelo mesmo processo. Em 1999, a irmã de Brown, Natalie, de 23 anos, tinha se tornado a primeira pessoa concebida num tubo de laboratório a ser mãe, o que acabou com as dúvidas dos médicos quanto à capacidade das mulheres nascidas a partir desse método de terem filhos saudáveis. Hoje a notícia que nos chega ao conhecimento é justamente esta: Primeiro bebê de proveta do mundo dá à luz seu primeiro filho.

LONDRES - A britânica Louise Brown, a primeiro bebê de proveta do mundo, se tornou mãe de uma criança concebida de forma natural e sem a ajuda de tratamentos de inseminação artificial, informou neste sábado o 'The Times'. Em o Livro dos Espíritos, encontramos explicações seguras e racionais de que tudo o que contribui para a evolução do ser humano, é absolutamente de acordo com as sábias e imutáveis Leis de Deus e a reprodução é uma dessas suas Leis que regem os destinos da humanidade.

População do globo

686. É lei da Natureza a reprodução dos seres vivos?
“Evidentemente. Sem a reprodução, o mundo corporal pereceria.”

687. Indo sempre a população na progressão crescente que vemos, chegará tempo em que seja excessiva na Terra?
“Não, Deus a isso provê e mantém sempre o equilíbrio. Ele coisa alguma inútil faz. O homem, que apenas vê um canto do quadro da Natureza, não pode julgar da harmonia do conjunto.”

692. Será contrário à lei da Natureza o aperfeiçoamento das raças animais e vegetais pela Ciência? Seria mais conforme a essa lei deixar que as coisas seguissem seu curso normal?
“Tudo se deve fazer para chegar à perfeição e o próprio homem é um instrumento de que Deus se serve para atingir Seus fins. Sendo a perfeição a meta para que tende a Natureza, favorecer essa perfeição é corresponder às vistas de Deus.”

a) - Mas, geralmente, os esforços que o homem emprega para conseguir a melhoria das raças nascem de um sentimento pessoal e não objetivam senão o acréscimo de seus gozos. Isto não lhe diminui o mérito?
“Que importa seja nulo o seu merecimento, desde que o progresso se realize? Cabe-lhe tornar meritório, pela intenção, o seu trabalho. Demais, mediante esse trabalho, ele exercita e desenvolve a inteligência e sob este aspecto é que maior proveito tira.”

Bibliografia Agência EFE; Kardec, Allan – O Livro dos espíritos, FEB, 76ª Edição; Grifos Nossos

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta