pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Dezembro 2019
Compartilhar -

Para a civilização cristã, a noite que antecede a data de comemoração do nascimento de Jesus é momento sublime de reflexão. No ar paira transcendental atmosfera de paz e concórdia, possibilitando a oportunidade de os familiares se reunirem e confraternizarem-se, em um ambiente propício ao congraçamento, desde que o aniversariante reflete essencialmente o amor ao próximo, tendo exemplificado a caridade e a humildade, duas virtudes que nos conduzem à felicidade espiritual.

A par do fraternal momento de reencontro com os familiares e amigos, de acordo com a crença religiosa, é importante o ato da oração, fazendo com que todos os circunstantes se unam aos seres espirituais presentes e, assim sendo, a festa se torna completa, com as duas dimensões da vida em feliz sintonia, homenageando o excelso Jesus, renascendo mais uma vez em todos os corações presentes.

A seguir, os presentes sentam-se à mesa para a ceia (Em Portugal, recebe o nome de consoada) e, sob o ponto de vista da saúde, há necessidade de não haver exagero, principalmente na ingestão de carboidratos e de gorduras. Quanto ao consumo excessivo de carne, a ciência afirma que o abuso de proteínas faz com que o organismo proceda ao seu armazenamento como gordura, sendo a outra parte eliminada pelos rins. Igualmente, pode ser observada a constipação intestinal, quando é insignificante, concomitantemente, a deglutição de fibras, encontradas abundantemente nos grãos integrais, nas castanhas e leguminosas.

Quando a mesa é farta de várias carnes, a possibilidade de ingestão proteica elevada é bem possível, principalmente com o comensal diante de pratos exuberantes de peru (o mais tradicional), de porco ou de frango. Muitas pessoas exageram também na ingestão de comidas à base de bacalhau e camarão. Importante é a moderação no consumo das carnes, dando preferência às magras, pobres em gordura, como o peru e o tender.

Quanto aos pratos doces, deve-se elaborá-los, utilizando a manteiga no lugar da margarina e dos óleos vegetais (são hidrogenados e prejudiciais à saúde). Nas tortas e bolos, dar preferência às receitas com utilização da farinha de trigo integral ou farinha de coco.

É importante frisar que, na preparação industrial da farinha, são retirados todo o germe e o farelo do trigo, resultando um produto bem empobrecido, sem os principais minerais e, principalmente, destituído da vitamina E (não produzida pelo organismo e devendo ser adquirida por meio da alimentação). Com a retirada do elemento fibroso, o amido é rapidamente absorvido, facultando uma taxa glicêmica alta, pela absorção rápida da glicose (maior índice glicêmico, favorecendo o diabetes tipo-2). Ainda por cima, na última etapa de refinação da farinha de trigo, através de um processo de branqueamento em que é utilizado o cloro, é formada uma substância intensamente tóxica, a aloxana, produzindo destruição das células beta pancreáticas, responsáveis pela síntese de insulina.

Normalmente é decorada a mesa de Natal com as frutas secas, acompanhadas das naturais, sendo priorizadas, por serem muito saudáveis, as vermelhas como as cerejas, que aparecem profusamente nessa época do ano. São ricas em vitaminas A, B e C, além de ser boa fonte de cálcio, ferro, fósforo e proteínas. É essencialmente antioxidante, combatendo eficientemente os radicais livres, pela presença importante da antocianina. A cereja é pouco calórica e contém muita fibra, favorecendo o funcionamento do intestino e evitando a constipação.

A Ceia de Natal tem o significado de “banquete eterno e união da família’, cuja origem vem do costume europeu de albergar peregrinos e viajantes na festejada noite para uma sublime confraternização, onde o verdadeiro homenageado é o nosso amado Jesus, sendo rememorado o seu glorioso nascimento entre nós.

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta