pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Outubro 2021
Escrito por: Maria Rachel Coelho Pereira
Compartilhar -

Arleir Bellieny junto aos diretores e médiuns do Lar de Frei Luiz

O Lar de Frei Luiz, Estrada da Boiuna, 1367, Taquara, Rio de Janeiro, recebeu na tarde do dia 1º de setembro de 2021, abrindo seu Ciclo de Palestras, o Psicólogo e Orador Espírita Arleir Bellieny, com o tema “Viver, amar e Viver”, com enfoque na valorização da Vida e na importância do amor na construção da mesma. 

Após fazer uma breve homenagem ao Dr. Bezerra de Menezes que nasceu dia 29 de agosto de 1831 em Riacho do Sangue, hoje Jaguaretama, Ceará, o orador explicou que não citaria a palavra que foi convencionada para caracterizar o atentado a vida: “ nossos 85 bilhões de neurônios distribuídos em nossos cérebros, aprendem que as palavras significam senhas para dar acesso aos sentimentos e as emoções que são vivenciadas ao longo das experiências reencarnatórias”. 

A seguir, falou sobre o “efeito Contágio e o efeito Papageno”. O primeiro, consequência da grande repercussão da novela de Goethe, (1774), intitulada, 'Os sofrimentos do Jovem Wherter', que tira a sua vida por amor à uma mulher; o segundo, extraído da Ópera, Flauta Mágica, de Mozart (1791). Nesta o personagem após desespero e depressão, é ajudado por amigos e é demovido da ideia de morrer por amor.

Arleir, apresentou estatística da OMS (Organização Mundial de Saúde), onde mostra que a cada 40 segundos no Planeta, uma pessoa interrompe a sua vida no corpo físico. Após identificar os fatores de risco, sugeriu alguns procedimentos que devem ser levados em conta diante das circunstancias como ouvir com cordialidade, tratar com respeito e atenção, ter empatia com as emoções e cuidados com o sigilo.

Fazendo uso da didática que lhe é costumeira, apresentou a escala da consciência de Hawkins que atribui valores numéricos às frequências vibratórias variando da vergonha, 20 htz ao amor, 500htz e prosseguindo na escala para além de 1000 htz, para a consciência final. Destaque especial para as pessoas que amam, explicou o achado da pesquisa de Hawkins, que a cada duzentos e cinquenta pessoas, uma vibra na frequência do amor. Enquanto uma em dez milhões, alcança a frequência da paz. Facilitando a compreensão de todos que cada um percebe a realidade de acordo com o seu nível e padrão vibracional da consciência atingida.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta

Cron Job Iniciado