pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Julho 2021
Compartilhar -

Cada um de nós tem um jeito próprio, peculiar, característico, de fazer as coisas, e possui o sagrado direito de agir conforme os ditames da consciência e do coração, desde que respeite os direitos alheios.

Reconhecendo isto por que não colocamos em prática, dentro do nosso movimento doutrinário, o justo princípio da igualdade comportamental, deixando que todos os companheiros de crença, e não apenas alguns, integrantes da maioria, manifestem livremente, mais opiniões pessoais, sejam ou não elas capazes de produzir efeitos polêmicos?

Por que, em nossos arraiais ideológicas, deve existir tolerância só para a maioria “evangélica” e a minoria laica, e não também para os raros kardecistas autênticos, que costumam fazer críticas justificadas e oportunas, sem deixar de exaltar a importância do amor fraterno?

Todos nós sabemos, de sobejo, que a virtude está no meio termo como diziam os pensadores da antiguidade clássica (in medio consistit), na junção da sabedoria com a nobreza de sentimento, no equilíbrio entre a cultura e a bondade, pois não desconhecemos que algumas substâncias podem ser veneno ou remédio, dependendo de sua dosagem.

O duplo caráter da filosofia espírita, científico-religioso e vice-versa, religioso-científico, é indescartável porque sem ele vem abaixo todo o edifício teórico da nossa crença, cuja construção foi penosa e até sacrificial para Allan Kardec.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta

Cron Job Iniciado