pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Junho 2021
Escrito por: Arleir Bellieny
Compartilhar -

Nesses momentos de incerteza pelas vidas das pessoas que amamos e pela nossa própria vida, por mais que tenhamos cuidado, permanece a dúvida: estou fazendo a coisa certa? Cuido-me adequadamente? Nunca nos sentimos tão vulneráveis quanto nesses momentos de insegurança e convulsão mundial.

Milhares de mortes (desencarnações), nos cercam diuturnamente. A dor da   perda, nunca foi tão dolorida e presente. No Brasil, centenas de milhares de vidas passaram para o outro lado, de forma abrupta e inesperada; maioria delas, não tiveram a oportunidade de serem vacinadas pela ciência humana.  Quantas lágrimas molharam as nossas faces e ainda estão apertando nossos corações de saudade!

A Pandemia da COVID 19, está contemplando todas as faixas etárias e sociais:  Há esperança de vida nas vacinas que são as benesses da ciência humana, que aliás, devemos respeitar e seguir as orientações e os protocolos de aplicação. Faz parte do contexto e está certamente, sendo orientado pelo plano maior.

Assistimos com frequência as pessoas “felizes”, postando fotos e comentários sobre as etapas alcançadas (primeira e ou segunda dose) nas redes sociais, exibindo seus braços desnudos para receber o líquido que promete salvar suas vidas. É meritório portanto, os cuidados com a saúde física na preservação da vida. É dever de todos. Vale ressaltar portanto, que segundo a Doutrina Espírita, somos espíritos imortais, que encarnados ou desencarnados, continuaremos vivos; que há uma outra VACINA, cujo princípio ativo é encontrado no Evangelho de JESUS, O Cristo.

Nos foi prometido por Ele como “O Consolador”, aquele que nos aliviará de todas as dores e sofrimentos e para tanto, precisamos aceitar sermos vacinados.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta