pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Abril 2021
Compartilhar -

Nicholas havia comprado um som novinho, modelo “Trend sound machine”. Um espetáculo, som límpido, toca mp3, fita k7 e até os velhos bolachões que ele ainda tinha em casa, das coleções de seu pai. Nicholas, todo orgulhoso, ouvia em alto volume diariamente o seu novo mimo. E a casa, de tabela, se embalava naquele som escolhido por Nicholas, e seus gostos pessoais.

Mas essa paixão não parou por aí. No clube, na Universidade, nas festinhas ou na casa da namorada. Lá estava Nicholas e o seu som inseparável. Era a alegria da rapaziada. Todos se juntavam para curtir um sonzinho naquela máquina musical, como se fosse uma fogueira de outrora, e o som de Nicholas era requisitado para todos os eventos.

As pessoas, aos poucos, ficaram dependentes daquela traquitana. Iam a porta de Nicholas pedi-lo em empréstimo, e se ele chegava em um lugar desacompanhado (sem o som), mandavam ele de volta para buscar o aparelho. Não existia mais o Nicholas sem o seu somzaço. Perdera a identidade o nosso protagonista para aquele aparelho tecnológico.

Essa singela historieta ilustra um pouco a nossa relação e do nosso entorno com a chamada mediunidade ostensiva. Tratada como um grande barato, uma novidade, esta se sobrepõe a nossa identidade, para que o médium seja visto como um aparelho mediúnico apenas, e a sua identidade, sua dimensão humana, de falhas e necessidades, seja esquecida, diante de seu novo papel, prisioneiro das demandas de outros, como as pitonisas de outrora.

Essa reflexão nos faz pensar que a mediunidade, como faculdade, precisa de uma percepção mais aprofundada, que fuja da visão circense de pedir mais um fenômeno para alegrar o pessoal, ou ainda, da devoção santificadora, que vê no médium um emissário divino para atender os nossos caprichos. Faz-se necessário que essa faculdade seja vista como algo natural, e que traz responsabilidades aquele que a possui, mas também aos que com ela convivem.

Está gostando deste artigo? Deseja ler mais?

Por favor faça o login abaixo

Compartilhar
Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta