pteneofrdeites

Jornal de Agosto de 2020

JornalOnline

MENSAGEM

mascote correioespirita menor

Obrigado, internauta, pelo recorde!


Agradecemos a você, internauta, pela expressiva marca recorde de, que nos últimos 30 dias, registramos mais de 2.982 milhões de páginas lidas, em todo o mundo, sendo o pais estrangeiro de maior interesse por nossas pautas são os EUA, onde foram lidas mais de 22 mil páginas no mesmo período, seguido de Portugal com mil páginas.

Artigo do Jornal: Jornal Janeiro 2014

     É comum assistirmos reportagens alusivas às festas de fim de ano e às comemorações de um ano novo, trazendo dicas de como sair da ressaca, pois todos sabemos que a bebida alcoólica é fartamente utilizada nesse período. Agora, convenhamos, se beber faz mal para a saúde e para a convivência social, ao invés de remediar a situação, não é melhor simplesmente não beber? Questão de lógica, não é mesmo? E de preservação da própria vida.

     Agravando esse quadro, lembremos que para o drama do alcoolismo, mesmo que ocorrido apenas nessa ocasião, corresponde outro quadro, assustador e muito preocupante: o vampirismo espiritual, ou seja, a ação dos espíritos inferiores sobre aqueles que se comprazem com a bebida. Isso acontece porque a morte não é um passe de mágica, não transforma moralmente ninguém, pois todos seguiremos de volta para o mundo espiritual carregando nossos vícios e virtudes.

     Imaginemos a pessoa que levou a existência na base da bebida alcoólica, ou que bebia socialmente, fazendo disso um hábito. Desencarnada, essa pessoa continuará com as sensações do vício, mas sem poder encontrar a bebida do outro lado da vida. Então ela vai procurar influenciar um encarnado que tenha o mesmo vício, para que este beba, pois assim o espírito viciado conseguirá sorver as emanações fluídicas, energéticas, da bebida. Isso é o vampirismo, que faz parte da chamada obsessão.

     E ainda temos as consequências espirituais do vício, quando, por exemplo, pais de família que se entregaram ao alcoolismo, respondem pelas desventuras que ocasionaram aos familiares, principalmente aos filhos, os quais necessitavam de amparo e orientação.

     A bebida alcoólica é um flagelo familiar, social e espiritual. Evitar beber é o melhor remédio, prevenindo-se contra todas as consequências funestas desse vício. Lembrando que sempre respondemos perante a lei divina pelo que fazemos, não é melhor viver de consciência tranquila, e desencarnar sem arrependimento e remorso? Estamos reencarnados para ganhar a vida e não para perdê-la, e problema algum será resolvido afogando as mágoas num copo. Pense nisso!

Compartilhar

Mala direta

Deixe seu nome e email e receba nossas mensagens gratuitamente em seu email.
Nome*
O nome é necessário!

E-mail*
Email inválido!

Vídeos

Ouça a Rádio Rio de Janeiro

Topo
Ainda não tem conta? Cadastre-se AGORA!

Entre na sua conta

Cron Job Iniciado