pteneofrdeites

Sobre o autor

Ângela Delou

Ângela Delou

Compartilhar -
  8 de março – Homenagem  ao Dia Internacional da Mulher

 mulher-saude-vida-26238       Comemorado em 8 de março o Dia Internacional da Mulher tem por objetivo valorizar as conquistas femininas e divulgar as lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como de direito de voto.

       O dia 8 de março de 1857, ano do lançamento de “O Livro dos Espíritos”, de Allan Kardec, foi marcado pela luta das mulheres por melhores condições de vida.

             Neste dia as operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque entraram em greve. A carga horária chegava, muitas vezes, a 16 horas por dia e recebiam, por serem mulheres, um terço do salário dos homens. Lutavam pela redução da jornada de trabalho para 10 horas. Em razão dessa manifestação cerca de 130 mulheres foram trancadas na fábrica que foi incendiada. Todas desencarnaram carbonizadas.

       Em 1910, numa conferência realizada na Dinamarca ficou decidido que o dia 8 de março seria marcado pela comemoração em favor da luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres.

 

Importantes conquistas:

·             Em 1788 o filósofo francês Condorcet reclamou para as mulheres o direito à educação, à participação na vida política e o acesso ao emprego.

·             Em 1840 Lucrécia Mott lançou nos Estados Unidos as bases de “Equal Rights Association” pedindo igualdade de direitos para as mulheres e para os negros.

·             Em 1859, na Rússia, começou em St. Petersburgo um movimento feminino visando  a emancipação da mulher.

·             Em 1862 na Suécia as mulheres votaram nas eleições municipais.

·             Na Alemanha, em 1865 Louise Otto fundou a Associação Geral das Mulheres Alemãs. No ano seguinte John Stuart Mill, filósofo e economista inglês, reclamou o direito de voto para as mulheres.

·             Em 1868 foi criada, no Reino Unido, a Sociedade Nacional para o Sufrágio Feminino.

·             Em 1869, nos Estados Unidos, surgiu a Associação Nacional para o Sufrágio das Mulheres, no estado do Wyoming.

·             Em 1870 na França e Suécia as mulheres tiveram acesso aos estudos médicos e na Turquia foi criada uma Escola Normal para formar professoras para as escolas primárias e secundárias.

·             Em 1874 o Japão abriu sua primeira Escola Normal para moças.

·             Em 1878 surgiu em St. Petersburgo, na Rússia,  a primeira universidade feminina.

·             Em 1882, nos Estados Unidos,  Susan Anthony fundou o Conselho Nacional de Mulheres, tendo como patrono Victor Hugo, o mais importante escritor francês, autor do romance “Os Miseráveis”.

·             Em 1893 foi concedido às mulheres, na Nova Zelândia,  o direito de voto.

·             Em 1901, na França o deputado socialista René Viviani, sustentou pela primeira vez um debate sobre o direito de voto das mulheres.

·             Em 1932 foi instituído no Brasil o voto feminino.

 

 

 

 

 

 

 

      Somente em 1975 a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas como o Ano Internacional da Mulher. Em 1977 o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.   

 

Campanha da Fraternidade

       Em 1990 a Campanha da Fraternidade, organizada pela CNBB, órgão da igreja católica, escolheu o tema “Mulher e Homem – imagem de Deus”, trabalhando a igualdade de gêneros, sensibilizando a sociedade para a necessidade de mudanças.

 

Lei Maria da Penha

       A Lei 11.340, sancionada em 7 de agosto de 2006, conhecida como Lei Maria da Penha, cria mecanismos para coibir a violência doméstica contra a mulher. Dispõe também a lei sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal.

      Maria da Penha Maia Fernandes foi brutalmente espancada, diariamente, pelo marido durante seis anos de casamento. Em 1983 ele tentou matá-la. Na primeira vez usou arma de fogo e ela ficou paraplégica e na segunda vez tentou afogá-la e eletrocutá-la.

             Após esses fatos dolorosos ela o denunciou. O marido só foi punido depois de 19 anos de julgamento. Entretanto, ficou preso por dois anos apenas. Esse fato teve repercussão internacional e o Centro pela Justiça, pelo Direito Internacional e o Comitê Latino Americano de Defesa dos Direitos da Mulher juntamente com Maria da Penha formalizaram uma denúncia à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, órgão internacional responsável pelas questões de violação de acordos internacionais.

 

Marcha do progresso

         A marcha do progresso é inexorável, faz parte da Lei de Deus.  A humanidade progride, por meio dos indivíduos que pouco a pouco se melhoram e instruem. Assim ensinam os Espíritos Superiores.

         A Lei da Reencarnação realça a Justiça Divina. Cada um de nós é o construtor de sua própria vida.

             As gerações do Terceiro Milênio estarão vivenciando em melhores condições do que as gerações passadas, que voltarão ao cenário terrestre para novas experiências e assim as civilizações irão continuamente se aperfeiçoando. É a marcha do progresso.

             Quanto mais a Terra tiver povos que sintonizem com o bem estes arrastarão os demais e o Planeta futuramente viverá em união fraternal. Para que isto aconteça é fundamental que homens e mulheres (seres espirituais) caminhem lado a lado.

          Relembrando, neste mês, tantas conquistas da sociedade em favor de um mundo melhor deixo aqui a homenagem ao dia 8 de março – Dia Internacional da Mulher.

             Parabéns leitores e leitoras pelas lutas a favor do Bem e... obrigada pelo carinho!

        

 

 
Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado