pteneofrdeites
Compartilhar -

Depois do Filme Bezerra de Menezes, o Diário de um Espírito, outras produções do gênero tiveram sucesso de bilheteria e público.

Salas cheias e filas enormes virando os quarteirões dos cinemas em todo Brasil, trouxeram evidentemente, um público diferenciado, que aguardava atentamente uma nova linguagem cinematográfica.

Quando Luiz Eduardo Granjeiro Girão, de Fortaleza, no Ceará, investiu nessa proposta corajosa, ele, seguramente, não podia imaginar que estava abrindo um novo caminho para o cinema.

Hoje contamos com diversos trabalhos importantes já exibidos e outros tantos, sendo finalizados para logo serem expostos nas salas de cinema.

Podemos considerar que a iniciativa da Estação da Luz Filmes, possibilitou o avanço de uma linguagem espírita, pois o sobrenatural tantas vezes expostos por diretores em condições de galhofa, deu lugar à visão moral e intelectual do espírito através de novos diretores interessados com a verdade.

Por mais que haja pessoas que desconheçam o Espiritismo em sua profundidade científica, filosófica e religiosa, elas certamente, não podem mais confundi-la ou ultrajá-la, visto que as suas referências ficaram bem expostas a partir dessa iniciativa racional.

O objetivo que fora traçado pela Espiritualidade Superior, vinha de encontro a uma linguagem objetiva através da vida e a obra vigorosa de Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcante.

Quanta credibilidade não é mesmo?

O Espiritismo no século 21, sendo visto na tela da Sétima Arte!

Um local público, onde pessoas das mais diversas condições sociais pudessem ver estampado, a imagem de uma alma serena, digna e importante no seu tempo, como também, até aos nossos dias.

Que divulgação melhor, nós espíritas poderíamos imaginar para a nossa doutrina?!
Mas como a natureza não dá saltos, tudo chega conforme o tempo e a sociedade descortinou algo que parecia distante.

Estamos mais aptos para compreender agora que o mundo espiritual somos todos nós em consonância com mundo cósmico.

Vivemos uma época grandiosa e histórica. Sabemos que o nosso destino é oficial e não oficioso. A realidade dos fatos não necessita de argumentos degenerados.

Portanto, cabe-nos acelerar agora e acompanhar esses passos, cuja inteligência e a razão, serão os norteadores confiáveis do nosso progresso.

A arte em todo seu manancial criativo nos faz pensar em torno de novos valores. Novas conquistas estão por vir, certamente...

A Estação da Luz Filmes, muito ainda prestigiará com os seus investimentos em projetos de excelência, porque os seus profissionais têm como objetivo a divulgação de um propósito divino.

Aproveitamos para informar ao grande público, que um novo projeto co-produzido pela Estação da Luz Filmes, terá o seu trailer exibido a partir do dia 13 de abril de 2012 nos cinemas em todo Brasil.

Trata-se do Filme ÁREA Q que aborda a história da busca incessante de um pai para encontrar seu filho que o leva a uma descoberta extraordinária e que irá mudar sua vida para sempre.

Embora não sendo um filme espírita e de apelo doutrinário, vale conferir e tirar suas próprias conclusões.

Adiantamos a sua sinopse e os devidos profissionais que prestam o seu talento a mais este trabalho visando o entretenimento de qualidade.

Thomas Mathews (Isaiah Washington, de Grey´s Anatomy, Romeo Must Die, Clockers, True Crime) é um repórter reconhecido no círculo jornalístico como o homem que vai atrás dos fatos para revelar a verdade. Ele é o vencedor do Prêmio Conscience-in-Media por expor um escândalo de derramamento tóxico por uma grande corporação.

A vida de Thomas dá uma guinada quando seu filho Peter desaparece. Um ano se passa e Thomas não descobriu nada sobre o sequestro. A busca obsessiva por uma pista que pudesse explicar o desaparecimento de Peter vira a vida de Thomas de cabeça para baixo. Thomas está prestes a perder sua casa e seu emprego. Seu chefe e amigo, Dylan, a fim de ajudar, oferece a ele um projeto especial em que Thomas terá que investigar casos de avistamentos de OVNIs, contatos imediatos do primeiro, segundo e terceiro grau, e até de abduções. O único problema é que Thomas terá que ir ao Ceará, estado localizado no Nordeste do Brasil. O jornalista definitivamente não quer deixar Los Angeles, porque uma nova pista sobre seu filho pode aparecer a qualquer momento. Depois de pensar muito a respeito, Thomas decide ir.

No Brasil, ele investiga histórias sobre os avistamentos de alienígenas que ocorreram nas pequenas cidades de Quixadá e Quixeramobim, conhecidas como Área Q. Durante a investigação, Thomas conhece João Batista, (Murilo Rosa, de Araguaia, Orquestra de Meninos), um caboclo que tem muitas respostas sobre o que está acontecendo nessa área e também sobre o filho de Thomas.

Uma série de eventos inesperados acaba com o plano original de Thomas, que é escrever a matéria e ir embora o mais rápido possível e o jornalista se vê lutando para acreditar no que tem visto. Pouco a pouco, ele começa a perceber que está prestes a vivenciar a maior descoberta de sua vida.

Além do consagrado ator americano Isaiah Washington o filme trás também o Murilo Rosa e a Tânia Kalil, atores globais que também são sucessos no cinema brasileiro.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado