pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Março 2017
Compartilhar -

As artes servem para o desenvolvimento intelectual, ético e moral da Humanidade.

Quando dirigimos os nossos interesses artísticos aos propósitos do bem, começamos a fazer parte de uma legião de espíritos interessados em dinamizar os espaços de convergência no Universo, em favor do belo, em favor do amor.

Cada mundo criado por Deus tem ações educativas específicas que fazem sentido absoluto na engrenagem dos saberes compatíveis aos grupos diversos que neles habitam.

Em nosso planeta as artes atendem as necessidades de compreensão da sociedade, visto ainda absorvê-la em sua grande maioria o campo comum do entretenimento.

Em mundos mais adiantados do que o nosso, as artes atendem aos aspectos psíquicos de seus habitantes, dando a eles a condição de viver as vibrações criativas em faixas mais sutis de aproveitamento.

Enquanto aqui temos nas artes uma aproximação apenas sistêmica em cada bloco de aprendizagem, em outros mundos a capacidade de absorção ultrapassa o sentido artístico, ou seja, as artes fazem parte da vida do espírito como forma de convivência espiritual, agindo integralmente na vida comum de cada um sob a expansão do autoconhecimento.

O próprio Wolfgang Amadeus Mozart, em seu relato na Revista Espírita, relata interessante experiência:

Diz ele que a música é construída a partir do seu pensamento e tudo à sua volta interage e se movimenta, de acordo com os sentimentos. Assim, ocorrem os sons e movimentos, que atuando livremente, encontram uma composição integrada, formando uma grande obra divina.

Interessante notar que o compositor Ludwig Van Beethoven, quando criava as suas obras para piano e orquestra, igualmente, ouvia em seu interior uma melodia vinda de dentro de si mesmo. Repercutia em torno do seu estado sensorial, demonstrando os caminhos suaves dos seus conhecimentos técnicos e profissionais, visto que a sua surdez já se encontrava bem adiantada.

Já o escultor Francisco Antonio Lisboa, conhecido como Aleijadinho, ainda na infância, iniciou sua vida artística aprendendo a entalhar e esculpir com o seu tio. Sua obra, no entanto, desperta grande interesse por ser única. Pouco se sabe sobre ele pela falta de documentos, mas podemos garantir que a sensibilidade e a visão apurada dos seus sentimentos davam a ele as condições perfeitas para ir buscar as imagens em detalhes para serem materializadas em pedra sabão. Os Doze Profetas, por exemplo, descrevem bem o sentido da sua busca criativa. Eles concentram-se no terraço do Santuário de Bom Jesus de Matozinhos, em Congonhas.

Hoje, podemos classificar como sendo um trabalho de grande abstração criativa o Cirque Du Soleil, que através da sensibilidade dos talentosos artistas de rua Guy Laliberté e Daniel Gauthier, em Baie-Saint-Paul, em junho de 1984, deram início ao Circo Novo, mais completo, mais artístico e mais civilizado.

O projeto traduz muito bem a realidade do estado psíquico dos seus criadores, que recrutaram artistas e números de circo de toda parte. O elenco é composto por artistas de mais de 40 nacionalidades. Os números sofrem influência do teatro mambembe, do próprio mundo circense, da ópera, do balé e do rock. Uma verdadeira geléia real, que serve de modelo às produções contemporâneas.

O espetáculo começa através de um conceito criativo, geralmente com elementos de uma história central, aliada ao desenvolvimento do design do show e a seleção de um compositor para a música.

Essa integração, embora muito distante das mencionadas por Mozart eu seu mundo, deixa traços aproximados à integração criativa, a partir do conceito já existente em seu mundo, guardada as devidas proporções.

Podemos ainda citar o mesmo, quanto ao espetáculo mundialmente conhecido como Os Três Tenores, que reuniu Plácido Domingo, José Carreras e Luciano Pavarotti, num projeto de ópera ao ar livre, popularizando uma das artes mais sublimes em nosso planeta, bem como envolvendo pessoas num estado sutil de excelência.

Edificar para crescer, educar para evoluir.

As dimensões se aproximam de acordo com a vontade de elevação espiritual. Estamos num planeta de provas e expiações é verdade, mas Deus nos propõe a cada dia uma nova oportunidade de elevação, libertação e conhecimento, podendo assim, penetrar nas dimensões mais sublimes do Universo.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado