pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Março 2017

Sobre o autor

Cláudio Conti

Cláudio Conti

Compartilhar -
O termo “espiritualismo”, muitas vezes, é confundido com a crença na existência de espíritos, contudo, não é bem assim. Espiritualismo é o oposto do materialismo, existência unicamente da matéria, e termo que define a crença na existência de algo além da matéria.

       Como é possível de observar, o termo é muito abrangente, pois ateus podem ser espiritualistas, por exemplo, basta que, mesmo não acreditando em Deus, aceitem a premissa de que algo sobrevive ao corpo, mesmo que este “algo" não sejam espíritos como uma individualidade.

       Desta forma, surgiu a necessidade de Kardec elaborar uma terminologia nova para designar a doutrina que se elaborava e se preparava para vir à público, cunhando o termo “Espiritismo" e seus adeptos seriam os “espíritas” [1].

       O termo “Espiritismo" tem por princípio fundamental "as relações do mundo material com os espíritos ou seres do mundo invisível” [1], estabelecendo o conceito da individualidade do espírito, por manter sua capacidade de se relacionar uns com os outros. Um ponto interessante é que a crença em Deus não seria um dos fundamentos nesta definição e, tampouco, para os espiritualistas. Apesar da existência de Deus ser um dos princípios básicos do Espiritismo.

       É interessante observar a preocupação de Kardec e, obviamente, dos espíritos responsáveis pela Codificação Espírita em não excluir as diversas vertentes de pensamento da "família espírita", havendo, dessa forma, a possibilidade de um ateu ser, também, espírita, se assim o desejar. Contudo, essa postura de inclusão espírita vai, ainda, mais longe:

 

1. Ao dizer que as características do que seja considerado o "verdadeiro espírita" estão relacionadas com a transformação e a dedicação em se melhorar moralmente [2];

 

2. Ao dizer que apenas fora da caridade é que não haveria salvação [3] passa a incluir todos, espiritualistas e materialistas que trabalham em benefício do próximo;

 

3. Afirmar que o verdadeiro espírita e o verdadeiro cristão são a mesma coisa independentemente de seita, inclui os que não aceitam Jesus como modelo e guia da humanidade [3].

 

       Essa posição do Espiritismo é interessante e única, pois é um sistema de inclusão e estabelece um sistema hierárquico baseado no mérito pessoal e não em cargos (secular ou religioso), posição social ou crença. Observa-se que toda a atenção é voltada para o ser enquanto indivíduo, seus atos e pensamentos.

       Como dito anteriormente, o termo "Espiritismo" está relacionado com o espírito enquanto indivíduo, seja encarnado ou não. Assim, a individualidade do espírito é uma questão sem controvérsias para os adeptos do Espiritismo por ser um ponto fundamental da Doutrina. Todavia, observamos na crosta terrestre seres outros além dos humanos que são perceptivelmente diferentes de um efeito puramente material, denotando certa inteligência.

       Um átomo de cloro não procura intencionalmente um átomo de sódio para formar a molécula de cloreto de sódio (sal de cozinha), apenas obedecem às leis da química e, quando estes átomos entram no campo de ação das forças um do outro, ocorre a reação química. Todavia, a planta que se desenvolve busca a direção que lhe dará acesso à luz do sol, pois, sem ela, não se desenvolve. Os animais, por sua vez, apresentam movimentos intencionais para atingir objetivos.

       Portanto, em todas as situações é preciso aplicar o axioma que diz que "todo efeito inteligente há de ter uma causa inteligente” [4] e distinguir entre ser uma individualidade e se reconhecer como um indivíduo. Pois, pode-se conceber que, dependendo da sua condição, o ser não reconheça sua própria individualidade por demandar certa dose de cognição.

       Outro ponto muito interessante e intrigante é a afirmativa de que “a inteligência só por meio dos órgãos materiais pode manifestar-se” [5]. Verifica-se que, ao tratarem de manifestação na matéria da Terra, a inteligência a que se referem é algo específico a sua expressão. Em contrapartida, também se referem à inteligência de forma geral quando dizem que é um "atributo essencial do Espírito” [6].

       O espírito é o princípio inteligente do universo [7], sendo a individualização do princípio inteligente [8]. Contudo, a inteligência dos animais emana do mesmo princípio inteligente do homem, são hauridos na mesma fonte [9]. Sendo um ser inteligente, há um princípio nos animais que sobrevive ao corpo [10], conservando, assim, sua individualidade [11] sem, necessariamente, estarem cientes disto.

 

 

 

Notas bibliográficas:

  1. Allan Kardec; O Livro dos Espíritos; Introdução.
  2. O Evangelho Segundo o Espiritismo; Cap. XVII.
  3. Idem; Cap. XV.
  4. O Livro dos Espíritos; Conclusões.
  5. Idem; Questão 71.
  6. Idem; Questão 24.
  7. Idem; Questão 23.
  8. Idem; Questão 79.
  9. Idem; Questões 606 e 606a.
  10. Idem; Questão 587.
  11. Idem; Questão 598.
Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado