pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Dezembro 2017

Sobre o autor

Fátima Moura

Fátima Moura

Compartilhar -

"O amor é de essência divina. Desde o mais elevado até o mais humilde, todos vós possuís, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado". Fénelon                                                                                            

Muitos jovens, na ânsia de iniciarem as incursões da vida adulta, se envolvem em relacionamentos complexos e por mais que seus pais ou as pessoas ao seu redor apostem no fracasso desse encontro, ou mesmo reencontro, as partes envolvidas se negam a acreditar ou a refletir sobre esse fato.

De repente você se apaixona e nada mais interessa, mesmo que as evidências demonstrem claramente que aquele não é um bom investimento afetivo, e os conselhos dos pais e amigos sobre não ser aquela pessoa a pessoa ideal para sua vida são relegados a segundo plano, alegando os envolvidos desejar seguir livremente em busca de sua felicidade sem nenhum impedimento externo.

A paixão pode parecer amor, mas surgindo de uma reação passageira, é tão durável quanto um castelo de areia. Na realidade o amor inclui sentimentos românticos, mas cada um desses sentimentos se baseia em grandes diferenças. A paixão é passageira e fugaz, enquanto que o amor verdadeiro se perpetua por toda uma vida, traz crescimento para o casal e para nós espíritas, as uniões felizes, os casamentos que se estendem além da morte, podem atravessar muitos séculos e encarnações e perdurarem na espiritualidade.

O amor tende a crescer com o tempo. No início, nascido de uma grande amizade, aos poucos faz você conhecer melhor aquela pessoa com a qual se relaciona, suas qualidades e defeitos, situando o amor nos domínios do sentimento verdadeiro.

Quem ama de verdade, só almeja o bem-estar e a felicidade do ser amado. O amor não se baseia somente na aparência física, mas na essência do objeto do amor.

O grupo Legião Urbana, em sua canção Monte Castelo, exaltou as benesses do amor através do texto que está em Coríntios 1-13: “Ainda que eu falasse a língua dos homens, e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada teria”. 

Nos anos setenta, a neozelandesa Kim Grove, em publicações ilustradas com o título de Amar é, fez uma homenagem ao seu namorado, Roberto Casali, através de tirinhas ilustradas. Nelas está escrito: Amar é conversar com ela; amar é entender seus momentos difíceis; amar é lembrar de seu aniversário e tantas outras frases que lembram da importância das descobertas amorosas e da valorização desse sentimento.

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, no item 11, intitulado a Lei do Amor, podemos encontrar: “O amor é o sentimento que acima de tudo resume, de forma completa, a doutrina de Jesus, e os sentimentos são os instintos que se elevam de acordo com o progresso realizado. Na sua origem, o homem possui instintos; mais avançado e corrompido, possui sensações; mais instruído e purificado, possui sentimentos. No ponto mais delicado e evoluído dos seus sentimentos, surge o amor, não o amor no sentido vulgar da palavra, mas sim o sol interior que condensa e reúne em seu foco ardente todos os anseios e todas as sublimes revelações. A lei de amor substitui o individualismo pela integração das criaturas e acaba com as misérias sociais. Feliz daquele que, no decorrer de sua vida, ama amplamente seus irmãos em sofrimento! Feliz daquele que ama, pois não conhece nem a angústia da alma, nem a do corpo. Seus pés são leves e vive como se estivesse transportado fora de si mesmo.

Que você saiba ofertar e reconhecer o amor verdadeiro, me disse uma professora do ensino fundamental há muitos anos, ao ser convidada para escrever em meu livro de recordações e, ao longo do tempo, ao me tornar espírita, tenho buscado reconhecer e exercitar esse amor, a fim de curar minhas mazelas e as dos meus companheiros de jornada evolutiva.

Afinal, segundo as palavras de Chico Xavier, o Cristo não pediu muita coisa, não exigiu que as pessoas escalassem o Everest ou fizessem grandes sacrifícios. Ele só pediu que nos amássemos uns aos outros.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado