pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Junho 2016
Compartilhar -

       No dia 16 de maio, tivemos a oportunidade de nos reunir a outros corações em torno da apresentação da peça “Gandhi, um Líder Servidor”, na Cinemateca do MAM, no Rio de Janeiro.

       A peça foi antecedida pelo virtuosismo de Luis Barcelos ao violão, com lindas canções de sua autoria, entre outras melodias populares dentro e fora do meio espírita.

Gandhi foi um pacificador por excelência: foi forte e firme diante da imposição do governo inglês, mostrou ao seu povo como reivindicar direitos sem ofensas ou usos de armas apenas com o exemplo do amor. 

Grandes líderes, sobretudo os pacificadores, nos inspiram a ser melhores a cada dia. Por esse motivo, vemos o ator João Signorelli rejeitar interpretações de vilões na TV, papéis para os quais era muito requisitado, e seguir pela vida com o espetáculo “Gandhi”, esclarecendo as pessoas sobre a importância da tolerância, do respeito ao outro, sem abandonar suas crenças pessoais e seus ideais.

       A apresentação da peça no Rio de Janeiro foi uma parceria com o projeto Fraternidade sem Fronteiras, que nasceu da angústia de um homem, Wagner Moura Gomes, cujo ideal de mitigar a fome dos mais pobres vem atingindo, com grande esforço, seu objetivo.

“Muitos são os chamados, poucos  os escolhidos.” Como é meritório o esforço daqueles que sonham e fazem acontecer! Tivemos em Gandhi, Madre Teresa, Irmã Dulce, Chico Xavier e muitos “Wagners” anônimos a transformação que queremos ver no mundo.

       O chamado é para todos nós, a cada um dentro de suas infinitas possibilidades.

Podemos abraçar os projetos que estão próximos a nós, começando pela própria família - esse o maior dos projetos de Deus. E podemos sair de nossos muros, ir além: na igreja, casa espírita, sinagoga, associação de bairro, escolas, asilos, creches, orfanatos, hospitais, presídios, ruas... São infinitas as possibilidades de nos filiarmos ao bem, seja no bom-dia, no sorriso, na palavra amiga, no ouvido benevolente, no pensamento amigo, na oração... Somos sempre chamados a cooperar na obra divina.

       Assim fez João Signorelli, através de seu ofício de ator, assim fez Wagner Moura Gomes ao ouvir seu coração.

       Atendendo a um chamado de Deus, Wagner foi ao socorro de almas aflitas, órfãs, vulneráveis, que estavam clamando por ajuda e encontraram um coração brasileiro, morador de Campo Grande (MT), e muitos que a ele se juntaram, abraçando essa causa.

       Através do apadrinhamento por R$50/mês, podemos colaborar trazendo uma criança para esse trabalho de amor. Juntos somos mais fortes.

Saiba mais sobre o projeto em www.fraternidadesemfronteiras.org.br

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado