pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Março 2016

Sobre o autor

Itair Ferreira

Itair Ferreira

Compartilhar -

            A transformação do planeta Terra está anunciada desde o surgimento do Espiritismo, com a publicação de O Livro dos Espíritos, em 18 de abril de 1857: “Os Espíritos anunciam que chegaram os tempos marcados pela Providência para uma manifestação universal e que, sendo eles os ministros de Deus e os agentes de sua vontade, tem por missão instruir e esclarecer os homens, abrindo uma nova era para a regeneração da Humanidade”. “Ele há chegado a um dos períodos de transformação, em que, de orbe expiatório, mudar-se-á em planeta de regeneração, onde os homens serão ditosos, porque nele imperará a lei de Deus”. (1).

Emmanuel, na introdução de seu belíssimo livro, A Caminho da Luz, psicografado por Chico Xavier em 34 dias: de 17 de agosto a 21 de setembro de 1938, escreveu: “Aproxima-se o momento em que se efetuará a aferição de valores terrestres para o ressurgimento das energias criadoras de um mundo novo” (2). E, no livro Plantão de Repostas II, Emmanuel dá como prazo para essa transição, de mundo de expiações e de provas, para mundo de regeneração, o ano de 2057, ano em que o Espiritismo completará 200 anos. (3)

Ismael, filho de Abraão e Agar, (4) o Guia Espiritual do Brasil, fala para os seus dedicados companheiros de luta em venerável assembleia no espaço, no ano de 1938: “Uma verdadeira renascença das filosofias e das ciências se verificará no transcurso destes anos, a fim de que o século XX seja devidamente esclarecido, como elemento de ligação entre a civilização em vias de desaparecer e a civilização do futuro, que assentará na fraternidade e na justiça, porque a morte do mundo, prevista na Lei e nos profetas, não se verificará por enquanto, com referência à constituição física do globo, mas quanto às suas expressões morais, sociais e políticas. A civilização armada terá de perecer, para que os homens se amem como irmãos”. (5)

O livro As Quatro Babilônias, do engenheiro Marius Coeli, publicado no ano de 1939, citado pelo Dr. Luiz Olympio Guillon Ribeiro como “de natureza essencialmente mediúnica”, e, analisado pelo sábio e amoroso Espírito Emmanuel. que concluiu: “As Quatro Babilônias, repositório de numerosas elucidações oriundas do Alto, isto é, do plano divino, de cujo reservatório de verdades emanou o pensamento profundo dessa obra”. (6)

Nesse livro, As Quatro Babilônias, o engenheiro Marius Coeli, em sua interpretação do Apocalipse, descreve os acontecimentos desse período em que vivemos, dando até data: “Então, EUROPASIAFRICA estarão integradas sob um só conjunto em 2014/2015”. (7)

Vemos a integração da Europa, Ásia e África, quando os países europeus, num gesto de solidariedade, recebem os fugitivos em busca de asilo. O relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas, do dia 18 de junho de 2015, revela sessenta milhões de deslocados no mundo por causa de guerras e conflitos, sendo oito conflitos na África (Costa do Marfim, República Centro Africana, Líbia, Mali, nordeste da Nigéria, República Democrática do Congo, Sudão do Sul e Burundi); três no Oriente Médio (Síria, Iraque e Iêmen); um na Europa (Ucrânia) e três na Ásia (Quirguistão e em diferentes áreas de Myanmar e Paquistão).

Vivemos, portanto, em “períodos apocalípticos”, mas, em constante progresso para um mundo melhor, como no dizer de Guillon Ribeiro: “a abertura de uma nova fase da evolução. E tudo em conformidade perfeita com as palavras, também proféticas, de Jesus, conservadas nos Evangelhos, anunciando o fim do mundo do erro e da mentira, caracterizado pela “implantação da desolação no lugar santo”, e o advento do mundo novo, o do Cristianismo em espírito e verdade”. (8)

Observamos “a renascença das filosofias e das ciências”, no século XX, com a Teoria da Relatividade Geral, em 1915, na famosa equação E=mc², do cientista Albert Einstein e a sua comprovação, no ano de 1938, por Lise Meitner, demonstrando que toda a massa pode ser transformada em energia, o que ela deu o nome de fissão nuclear. A descoberta do DNA, no ano de 1953. A corrida espacial com a chegada do homem à Lua, em 20 de julho de 1969. A evolução dos meios de comunicação, o surgimento da internet (www – rede ampla mundial), em 1989, possibilitando a interligação dos seres humanos em todos os quadrantes da Terra. A queda do muro de Berlim, também no ano de 1989. O mapa completo do genoma humano, no ano 2000. A medicina nuclear, detectando as doenças com a visão ampla, e a cura das doenças, por meio de pesquisas constantes.

Chico Xavier/Emmanuel, em entrevista ao programa “Pinga Fogo”, na TV Tupi, no dia 28 de julho de 1971, disseram: “Se não entrarmos numa guerra de extermínio nos próximos 50 anos, então nós podemos esperar realizações extraordinárias da ciência humana partindo da Lua, com a construção de cidades de vidro, as cidades-estufas, onde cientistas possam estabelecer pontos de apoio para observação da nossa Galáxia. Essas cidades não são sonhos da ciência, essas cidades podem ser feitas e provavelmente vai-se obter azoto e oxigênio e usinas de alumínio e formações de vidro e matéria plástica na própria Lua para a construção desses redutos, produtos da ciência terrestre e provavelmente água fornecida pelo próprio solo lunar. Então, teremos contato com outras comunidades da nossa Galáxia. Então vamos, definitivamente, encerrar o período bélico na evolução dos povos terrestres, porque nós vamos compreender que fazemos parte de uma só família universal, que não somos o único mundo criado por Deus. O próprio Jesus a quem reverenciamos como Nosso Senhor e mestre, disse: “Há muitas moradas na casa de meu pai”. (9)

Na época dessa entrevista, no ano de 1971, em que a nave Apolo 11 acabara de descer no solo lunar (1969), pareceram utópicas aquelas palavras. Hoje, todos temos conhecimento que há um projeto americano de construção de plataformas na Lua, as “cidades-estufas”, até o ano 2020. A NASA anunciou, no ano de 2010, através da revista especializada Science, a mais respeitada publicação científica do mundo, a descoberta de água em abundância no satélite, monóxido de carbono, hidrogênio e mercúrio.

O planeta Terra está passando por uma transformação visceral. As catástrofes, os acidentes individuais, as mortes coletivas, o degelo das calotas polares, os desvios das placas tectônicas, a descoberta das transações desonestas, mostrando os corruptos e os corruptores, demonstram a direção que o planeta Terra está tomando. No Brasil, esse período tumultuado da política, mostra a necessidade urgente de reforma.

O momento é chegado. Não dá mais para adiar. As forças desse movimento refletem em tudo e em todos. Nenhum gesto, por menor que seja, será ignorado. Todos nós, sem exceção, fazemos parte da transformação do nosso planeta.

É necessário, urgente e inadiável a revolução em nosso mundo interior. Cada um de nós terá, com a mudança de atitude, importância na sustentabilidade universal, na construção de uma nova era. (10)

Muita paz!

 

Notas  bibliográficas:

1 – O Livro dos Espíritos – Prolegômenos – Allan Kardec – Feb, e, O Evangelho Segundo o Espiritismo – capítulo III  – item 19 – Progressão dos Mundos – Santo Agostinho, (Paris, 1862)

2 – A Caminho da Luz – Emmanuel – Francisco C. Xavier – Introdução – Feb.

3–  Plantão de Respostas II – Emmanuel.

4 – Crônicas De Além-Túmulo – Lição 20 – Francisco C. Xavier – Espírito Humberto de Campos –Feb.

5 – Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho – Francisco C. Xavier – Espírito Humberto de Campos –  11ª edição – Cap. XXII – página 178– Feb

6 – Revista Reformador do mês de janeiro de 1940 e transcrito em fevereiro de 1979, Feb.

7 – As Quatro Babilônias – Engº Marius Coeli – Capítulo VII– Empresa Gráfica da Revista dos Tribunais, 1939.

8 – Revista Reformador do mês de fevereiro de 1979, Feb, página 28.

9 – Pinga Fogo com Chico Xavier – Edicel – 3ª edição, 1984 – página 76.

10 – Século XXI – a Era do Sentimento – Itair Rodrigues Ferreira – 1ª edição, 2015 – pág. 195– Emican Editora.

Compartilhar
Topo Cron Job Iniciado