pteneofrdeites

Mais Populares

Artigo do Jornal: Jornal Fevereiro 2016

Sobre o autor

Marcus de Mario

Marcus de Mario

Aprendemos com o Espiritismo que nossa elevação espiritual também depende do maior ou menor apego que temos com as coisas materiais. Quanto maior for esse apego, maior será nossa dificuldade no retorno ao mundo espiritual, mostrando que não soubemos aproveitar tão bem esta encarnação, quando deveríamos ter feito esforços no sentido de dar maior importância às coisas do espírito, que é nossa realidade, pois somos imortais, continuamos vivos após a morte.

Muitas pessoas alegam que adquiriram seus bens, que conseguiram seu bem-estar com muito suor, muito trabalho, e que, portanto, tem muito carinho e zelo por tudo o que conseguiram. E desde que tudo foi conseguido com honestidade, isso é positivo perante a lei divina, mas o apego é negativo, pois na verdade tudo pertence a Deus, que dá e tira, de acordo com nossas necessidades evolutivas, portanto, tudo o que é da matéria, na verdade não nos pertence, tanto que nada nos acompanha para além-túmulo.

Devemos saber viver honestamente e com o necessário, pois tudo o que passa disso é supérfluo, não é necessário, e o supérfluo gera o excesso, e os dois juntos excitam o egoísmo, o orgulho e a vaidade, vícios morais muito ruins e que serão pedra de tropeço no retorno à pátria espiritual.

Estranhamente, quando a idade avança, muitas pessoas, ao invés de ter essa compreensão, mais se apegam aos seus bens terrenos ou ao seu status social. Às vezes estão gravemente enfermas e, mesmo assim, continuam preocupadas com os negócios, com a roupa no armário e tantas outras coisas as quais deveriam dar menor importância, pois o convite de deixar o corpo está chegando, e quando chegar a hora, o que será de nós se continuamos apegados a coisas e gentes que deverão ficar?

Vale lembrar a lição de Jesus sobre o homem rico, que teve uma safra excelente, derrubou os celeiros para construir outros ainda maiores, fez as contas de todo o dinheiro que iria ganhar, e pensou em nunca mais trabalhar, mas apenas gozar de toda a riqueza. Acontece que naquela noite Deus havia marcado o seu retorno para o mundo espiritual. Com todo esse apego às coisas materiais, ele deve ter sofrido por longo tempo, e é disso que precisamos nos livrar exercitando o desapego e vivendo somente com o necessário.

Compartilhar

Vídeos

Mala direta

Deixe seu nome e email e receba nossas mensagens gratuitamente em seu email.
Nome*
O nome é necessário!

E-mail*
Email inválido!

Login

Topo Cron Job Iniciado