pteneofrdeites
Artigo do Jornal: Jornal Janeiro 2016

Sobre o autor

Marcus de Mario

Marcus de Mario

Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje. É um ditado popular antigo e sábio, principalmente se o ligarmos à grave questão da nossa reforma íntima, da nossa transformação moral para melhor, que quanto mais adiarmos, mais complicada fica, e mais consequências negativas traz para nós e para os outros. E é bom lembrar que Jesus foi claro no seu ensino: a cada um é dado segundo suas obras.

Se não nos esforçarmos em corrigir más tendências, em controlar os vícios, em desenvolver as virtudes, não teremos do que nos queixar quando a prova ou a expiação nos visitarem, ou seja, quando os problemas, as dificuldades e as dores fizerem aquela visita inesperada, pois elas vão aparecer como consequência de termos ficado numa zona de conforto que fere a lei divina da evolução.

A nossa transformação moral é tarefa que não pode ser adiada, sob pena de retardarmos nossa marcha rumo à perfeição, e ainda termos que amargar situações de aprendizado que não acontecerão pelo amor, e sim pela dor, provocada por nós mesmos. Então, o que estamos esperando para dar uma força à nossa vontade de querermos ser mais éticos, mais bondosos, mais honestos, mais afetuosos, mais solidários, enfim, tudo o que irá nos caracterizar como pessoas do bem?

É certo que algumas pessoas, diante da imortalidade da alma e da reencarnação, mal interpretando essas realidades, concluem que se a vida continua e haverá depois uma nova existência, podem adiar o compromisso da transformação moral, deixando para a outra vida, aquela que ainda virá. É um engano. Um equívoco de consequências ruins.

Estamos reencarnados com o objetivo de crescimento moral, intelectual e espiritual. Ficar parado no prazer dos vícios morais e materiais é infringir a lei divina e complicar nossa situação futura, tanto no retorno ao mundo espiritual, quanto depois na próxima reencarnação.

Agora é a hora, não deixemos para depois. Agora é a hora de deixar o Cristo nascer em nós, através das lições do Evangelho, e, com decisão, tomarmos o caminho do bem e do amor, pois reconhece-se o verdadeiro espírita pelos esforços que ele faz em dominar suas más inclinações.

Compartilhar

Vídeos

Pesquisa

Login

Topo Cron Job Iniciado